Na 1ª pesquisa em todo Estado, Mauro lidera disputa ao Governo com 26%


Pesquisa realizada pelo instituto Real Time Big Data e divulgada há pouco no programa Estúdio Livre (TV Band) revela que o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), lidera a disputa do Governo do Estado. Na amostra estimulada, o democrata tem 26% das intenções de voto contra 20% do atual governador e candidato a reeleição, Pedro Taques (PSDB).

O terceiro colocado é o senador Wellington Fagundes (PR) com 13%. Os votos em branco, nulo e não votará representam 16% e os indecisos somaram 25%.

Já os candidatos Arthur Nogueira (Rede) e Moisés Franz (Psol) não pontuaram na amostra. A amostra foi realizada entre os dias 08 e 09 deste mês com 1.004 eleitores de 31 cidades de Mato Grosso. Tem margem de erro de 3% para mais ou menos e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral com número 01202/2018.

Na modalidade espontânea, Mauro tem 14% contra 9% de Pedro Taques. Já o senador republicano ficou apenas 2%.

Os votos em branco, nulo e não votará representam 9% e os indecisos chegam a 66%. Os números desta noite indicam que a eleição para governador de Mato Grosso, pela primeira vez na história, será decidida em dois turnos.

SEGUNDO TURNO

O instituto paulista também simulou um eventual confronto entre os adversários num segundo turno. Num confronto entre Mauro Mendes e Pedro Taques, o democrata seria vitorioso com 35% contra 30% do tucano, sendo que brancos, nulos e não votaria chegaram a 27% e indecisos 12%.

No confronto entre Mauro e Wellington Fagundes, o ex-prefeito conquistaria 37% contra 22% do republicano. Os brancos, nulos e não votará somaram 28% e os indecisos 13%.

Já entre Pedro Taques e o parlamentar republicano, o tucano sairia reeleito com 35% contra 22% de Wellington. Branco, nulo e não votará são 32% e os indecisos chegaram a 11%. 

POTENCIAL ELEITORAL

O Real Time Big Data analisou o potencial eleitoral dos candidatos. Dos entrevistados, 20% afirmaram que votariam com certeza em Mauro Mendes; 34% disseram que poderiam votar; 36% afirmaram que não votariam de maneira alguma e 10% disseram que não o conhecem suficiente para opinar na amostra.

Já 10% disseram que votariam com certeza em Wellington Fagundes; 23% poderiam votar; 55% não votariam de jeito nenhum e 12% não opinaram por desconhecer o político. Sobre o governador Pedro Taques, 15% declararam voto no tucano com certeza; 30% poderia votar; 50% não votaria em nenhuma hipótese; e 5% não o conhecem suficiente.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.