Funcionário de fazenda é preso por caça e 45 kg de carnes de pato-do-mato, porco-do-mato e tatu são apreendidas

O funcionário de uma fazenda localizada em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, foi preso neste domingo (12), por caça a animais silvestres e intimidação a outro funcionário da propriedade.

Carnes de animais silvestres foram apreendidas
(Foto: PM-MT/ Divulgação)
Com ele, foram apreendidos 45 kg de carne de animais silvestres, 229 munições intactas de calibre 22, uma espingarda cartucheira calibre 28, cinco cartuchos calibre 28 carregados e dois deflagrados, sendo um de calibre 28 e outro de calibre 36.

O proprietário da área foi quem acionou os policiais e informou que o suspeito andava armado intimidando as pessoas.

De acordo com a PM, o gerente da fazenda autorizou a vistoria em todas as residências da propriedade.

Na casa de Weslei Eterno da Silva, de 37 anos, foram encontradas um freezer cheio de carne, que seriam de caça e de gado, segundo o suspeito.

Ele mesmo fez a separação das carnes congeladas e as identificou como sendo de pato do mato, porco do mato, perdiz e tatu peba.

Em um dos quartos foi localizada a espingarda calibre 28, com cinco cartuchos carregados do mesmo calibre, um cartucho de calibre 28 deflagrado, assim como um de calibre 32. Também um carregador de arma calibre 22 e 229 munições de calibre 22 intactas.

Entre as vítimas ameaçadas de morte está o carpinteiro da fazenda e sua mulher grávida de 8 meses.

Weslei foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Barra do Garças, junto com as carnes apreendidas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.