Fotógrafo flagra onças-pintadas brigando por território no Pantanal mato-grossense

Um fotógrafo registrou a briga de duas onças por causa de território, no Pantanal, em Poconé, a 104 km de Cuiabá. Ailton Lara fez o registro no domingo (26), quando passeava de barco, na região de Porto Jofre.

Onças se encararam e rugiram em briga por território
 (Foto: Ailton Lara/ Arquivo pessoal)
De acordo com Ailton, que, além de ser fotógrafo, atua como guia turístico na região, as duas onças são machos. O conflito entre os felinos foi por causa das onças fêmeas.

“Foi um conflito de duas onças brigando por território, não por causa de comida, e sim por causa das fêmeas para fazer a distribuição da genética. É interessante que eles tenham esse combate, pois a genética não pode ficar em um só local, tem que ter distribuição”, contou.

Segundo o fotógrafo, a onça que está do lado direito da imagem se chama Juru e a da esquerda Geoff.

“Cada onça possui uma marca única, como uma impressão digital. Os círculos que elas possuem na pelagem se chamam 'rosetas' e são compostas por alguns pontinhos e nós identificamos cada uma através dessas marcas”, explicou.

Antes da briga, o fotógrafo flagrou Jaru às margens do rio
 (Foto: Ailton Lara/ Arquivo pessoal)
O fotógrafo conta que estava em uma pousada na região e, durante passeio de barco com alguns colegas, observou a onça Juru caminhando às margens do rio. Por várias vezes, entrou e saiu da água.

“Ouvimos algumas capivaras fazendo um barulho especial de alerta, de que havia outra onça se aproximando. A Juru ouviu esse som e começou a tomar mais cuidado e, de repente, vimos outra onça caminhando e se preparamos para o registro, pois sabíamos que haveria um conflito naquela região”, contou.

Apesar dos rugidos, os animais não se atacaram, segundo Ailton.

“Há um respeito entre essas onças. Elas não chegaram a lutar, pois preferiram guardar as energias. Se uma onça brigar, ela fica cansada e vulnerável e acaba sendo derrotada por um outro macho já descansado. Esses animais têm o conhecimento sobre isso e evitam brigas”, disse.

De acordo com Ailton, a onça Juru se afastou e começou a demarcar território com urina. Já a onça Geoff, continuou cuidando do local.

“Juru fez marcações com urina, como se tivesse criando uma linha imaginária naquele local. A outra continuou deitada, cuidando para que o outro macho não voltasse. No entanto, ele acabou voltando, e a outra ficou sentada na frente dele por um tempo e depois liberou o caminho”, contou.

Segundo o fotógrafo, é comum os felinos se atacarem quando há muitas onças e pouca comida. No caso do Pantanal, os felinos nem sempre brigam por esse motivo, pois, apesar de ter muitas onças, também há muita comida.

“O da direita é uma onça jovem, mas muito persistente. E do da esquerda, um macho mais velho e experiente, foi o que decidiu não brigar”, concluiu.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.