Bens de facção, veículos e fazenda avaliada em R$ 7 milhões são apreendidos em MT

Uma fazenda avaliada em R$ 7 milhões está entre os imóveis apreendidos pela Polícia Civil na operação Red Money, que desarticulou o núcleo financeiro da principal facção criminosa que atua em Mato Grosso.

Bens de facção, veículos e fazenda avaliada em R$ 7 milhões foram apreendidos
na Operação Red Money (Foto: Polícia Civil de MT/Assessoria)
O imóvel rural, localizado no município de Salto do Céu, a 383 km de Cuiabá, compreende lotes de terras de duas áreas com 312 hectares e 169 hectares.

A operação, realizada no dia 8 de agosto, contra membros do alto escalão da organização, presos na Penitenciária Central do Estado (PCE), e integrantes, cumpriu 84 mandados de prisão e prendeu 17 pessoas em flagrante, totalizando 101 presos na ação policial.

A ação teve 94 mandados de prisão, 58 buscas e apreensão e 80 ordens de bloqueio de contas-correntes, além de sequestro de veículos, joias, valores e imóveis urbanos e rurais.

Imóvel rural, localizado no município de Salto do Céu, a 383 km
de Cuiabá (Foto: Polícia Civil de MT/Assessoria)
Na lista de apreensões estão ainda 58 veículos (caminhões, automóveis, caminhonetes e motocicletas) avaliados em R$ 1,8 milhão, joias, duas casas e um terreno, localizados em Cuiabá.

As ordens foram deferidas pelo juiz de direito, Marcos Faleiros da Silva, da 7ª Vara Criminal - Vara Especializada do Crime Organizado.

Os analistas da Polícia Civil identificaram, que além de crimes para captar recursos, a organização mantinha três fontes principais de recursos: mensalidade paga pelos membros, cadastramento e mensalidades pagas por traficantes cobrança de 'taxa de segurança'.

O sistema de arrecadação financeira da facção assume formato de pirâmide. Segundo a investigação, a facção arrecada por mês cerca de R$ 170 mil e mais de 1,2 milhão, por ano, com as mensalidades pagas pelos faccionados, fora outras fontes de sustentabilidade da facção criminosa.

No período de um ano e meio, entre entradas e saídas de 44 contas investigadas na operação, foram identificados movimentação de aproximadamente R$ 52 milhões.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.