Servidores públicos de Rondonópolis paralisam atividades por 2 dias para reivindicar reajuste salarial

Os servidores públicos de saúde e educação de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá paralisaram as atividades nesta terça (7) por 48 horas para reivindicar melhorias nas condições de trabalho, reajuste salarial e a revisão nos planos de cargo.

Servidores fazm 48 horas de paralisação em Rondonópolis
(Foto: TVCA/Reprodução)
Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos e Municipais de Rondonópolis, os servidores cobram a recomposição salarial de 10% pra todas as classes, a regularização de carga horária de trabalho.

Dos cinco mil servidores municipais, cerca de três mil e quinhentos são efetivos.

Mais de 80% dos funcionários efetivos aderiram a paralisação. O sindicato informou que tenta entrar em um acordo com o prefeito José Carlos do Pátio, desde janeiro de 2017, mas não teve nenhum posicionamento.

Para que o movimento fosse legal, 30% dos serviços essenciais foram mantidos em unidades de saúde e na Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder).

Com a paralisação de 48 horas, das 62 unidades de ensino do município, entre escolas e creches, apenas cinco não confirmaram adesão ao movimento. De acordo com o sindicato, cerca de 17 mil crianças estão sem aula.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.