Taques ignora “desafio” de Mauro e diz que eleição não o preocupa

O governador Pedro Taques (PSDB) ignorou o “desafio” lançado pelo ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), para que o tucano compare sua administração com a da Capital, no período em que Mauro esteve à frente do Palácio Alencastro.

O governador Pedro Taques, que disse não estar preocupado com eleição
Taques - que pode vir a enfrentar e ex-prefeito nas eleições de outubro deste ano – disse que não pretende falar sobre o pleito neste momento.

“Eu não quero fazer comparação, não estou preocupado com eleição agora. Estou preocupado em continuar trabalhando, administrando Mato Grosso”, disse o governador, na manhã desta segunda-feira (7).

Na ocasião, ele participou da assinatura da ordem de serviço da obra do Centro de Inovação do Parque Tecnológico Mato Grosso, orçado em R$ 8 milhões.

Taques foi questionado também sobre o volume de obras lançadas pelo Governo nos últimos dias.

Na avaliação da oposição, tais obras só têm sido anunciadas em razão do período eleitoral que se avizinha.

O governador, por sua vez, disse que não se importa com as críticas e ainda pediu que o deixem trabalhar.

“O Parque Tecnológico, por exemplo, tenho a expectativa de entregar ainda esse ano. A previsão é de 12 meses, mas estou atrás do dinheiro do Finep [Financiadora de Estudos e Projetos, do Governo Federal] para antecipar isso. Outras obras, como a da ponte ligando Cuiabá e Várzea Grande [pela região do Coxipó], não vão terminar este ano. Mas por que só lançamos agora? Porque só agora que nós conseguimos resolver a questão documental”, disse Taques.

“Quanto às críticas, os adversários podem criticar a vontade. Me deixem trabalhar. Só isso”, acrescentou.

Troca de farpas

Nos últimos dias, a relação entre o governador Pedro Taques e o ex-prefeito Mauro Mendes parece que azedou de vez.

Após a divulgação da carta em que ex-aliados – incluindo Mauro – elaboraram contra a reeleição de Taques e expuseram problemas do Executivo, o governador disse que “algumas empresas quebram também por fracasso”, em alusão às empresas do ex-prefeito, que estão em processo de recuperação judicial.

Mendes rebateu alegando que, em 25 anos de história, suas empresas só passaram por problemas quando ele teve que se afastar para administrar Cuiabá.

Afirmou também que entregou a Capital em melhores condições que recebeu de seu antecessor, ao contrário de Taques que, segundo ele, “pegou o Estado numa situação e hoje Estado está muito pior”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.