Carreta pega fogo em posto de combustível e motorista é salvo por policial

Um motorista de 36 anos foi salvo de um incêndio por um soldado do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, na madrugada desta terça-feira (8), após a carreta que ele dirigia pegar fogo em um posto de combustível da BR-174, próximo ao trevo de Glória D'Oeste, a 304 km da capital.

No momento do incêndio, o motorista, identificado como Isaac Francisco do Carmo, dormia na cabine do caminhão dentro do pátio do posto de combustível, sem perceber que a carga de lascas de teca que ele transportava pegava fogo.

À polícia, o motorista relatou que parou no posto após dois pneus estourarem na estrada. Ele aguardava pneus novos serem entregues pelo patrão dele para prosseguir viagem, quando acabou adormecendo.

O soldado José Luiz da Silva Sebalho, que atua no Gefron há dois anos e ingressou na corporação há 10 anos, passava por aquele trecho quando avistou o fogo tomando conta da carga. Ele se aproximou do veículo, desceu da viatura e, ao perceber que o motorista não acordava, forçou a porta da cabine e o acordou.

Carreta pegou fogo em posto de combustível na madrugada desta terça-feira (8) (Foto: Reprodução)
Segundo o Gefron, motorista e policial soltaram as amarras que prendiam a carga e realizaram algumas manobras para derrubar parte da carga que era consumida pelas chamas, porém outra parte permaneceu e o fogo se alastrou pelo reboque.

Para tentar evitar um prejuízo maior, a dupla conseguiu desacoplar o cavalo do reboque, evitando que as chamas se espalhassem pelo posto de combustível. Ninguém ficou ferido.

Princípio de incêndio

Para o motorista, o incêndio pode ter sido causado pelas tiras de borracha dos pneus estourados, que bateram na madeira da carroceria durante o deslocamento até o posto.

As chamas foram controladas e as lascas espalhadas com auxílio de uma pá carregadeira, solicitada pelos policiais a uma mineradora localizada ao lado do posto.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e fez o trabalho de rescaldo para eliminar os focos de incêndio que ainda consumiam a madeira.

Fonte: G1 MT

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.