Quais as marcas que dominam o futebol brasileiro?

Pense rápido: qual a marca mais importante do futebol brasileiro? Assim, de cara, você deve logo pensar na patrocinadora de seu clube – ou na empresa que faz os uniformes da seleção brasileira.

Amaral comemora gol da Chapecoense no amistoso com o Palmeiras. A fornecedora do time catarinense lidera ranking da camisas no Brasil (Crédito: AFP/Nelson Almeida)
Faz sentido. Todo clube precisa de uniformes e as marcas esportivas aproveitam essa necessidade para fazer uma troca: eu entro com uniformes, você me devolve com exposição. Mas quem é a líder nesse segmento no Brasil?

Se você respondeu Nike ou Adidas, as duas gigantes do mercado, passou perto. Mas, pelo menos levando em conta apenas os times da Série A do Campeonato Brasileiro, o posto pertence à inglesa Umbro.

Com sete times, é ela quem mais veste clubes (e torcidas) em gramados verde-amarelos. Logo atrás vem a Adidas, com cinco (Coritiba, Flamengo, Palmeiras, Ponte Preta e Sport). A Nike, da seleção, que já esteve entre as empresas líderes, hoje conta apenas com Corinthians – sua outra equipe, o Internacional, disputa a Série B. 

Veja o ranking:

  • Umbro (7)
Cruzeiro trocou de fornecedor e estreia com a Umbro em 2017 (Crédito: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)
Quem é: Inglesa de Manchester, é subsidiária de uma empresa norte-americana de vestuário, a Iconix Brand Group.
Clubes: Atlético-PR, Avaí, Bahia, Chapecoense, Cruzeiro, Grêmio e Vasco


  • Adidas(5)
(Crédito: Gilvan de Souza/ Flamengo)
Quem é: Os alemães foram os primeiros gigantes do futebol mundial e até hoje disputam a liderança com a Nike.
Clubes: Coritiba, Flamengo, Palmeiras, Ponte Preta e Sport


  • Topper (2)
Atlético-MG trocou a DryWorld pela Topper, após não cumprimento de contrato (Bruno Cantini/Atlético)
Quem é: empresa argentina e brasileira criada nos anos 70, já patrocinou até a seleção brasileira. Hoje, é controlada pelo empresário Carlos Martins, da Mundo Verde.
Clubes: Atlético-MG e Botafogo


  • DryWorld
Flu ainda treina com a DryWorld, mas tenta o fim do contrato (Nelson Perez/Fluminense)
Quem é: Canadense, chegou na temporada passada ao Brasil, mas está de saída após não cumprir os contratos com Fluminense e Atlético-MG (que já anunciou a troca pela Topper).
Clube: Fluminense



  • Kappa (1)
(Crédito: Marcello Zambrana/Agif)
Quem é: Italiana, tem um modelo de negócios diferente com o Santos. A empresa é responsável pelo desenvolvimento dos uniformes, mas a produção e a comercialização são do time paulista.
Clube: Santos


  • Nike (1)
(Crédito: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
Quem é: A empresa norte-americana diminuiu muito seu investimento no futebol brasileiro, mas segue na seleção e no Corinthians, os primeiros parceiros desde que resolveu apostar no futebol. A bola do Brasileirão também é da empresa.
Clube: Corinthians


  • Numer (1)
(Crédito: Atlético-GO)
(Crédito: Atlético-GO)
Quem é: Marca premium do Grupo SB, que nasceu nos anos 90 em Goiania. A Super Bolla veste clubes menores, como Gama, Juventus, Moto Club, Treze-PB e River-PB.
Clube: Atlético-GO


  • Under Armour (1)
(Crédito: Chris O'Meara/AP)
Quem é: Sucesso nos EUA, chegou ao São Paulo em 2015 com um contrato de exclusividade.
Clube: São Paulo


  • Puma (1)
    (Crédito: Francisco Galvão/EC Vitória)
Quem é: A alemã também já teve mais força no mercado nacional, vestindo Atlético-MG e Botafogo até 2015. Hoje, tem apenas o Vitória.
Clube: Vitória


Ranking Centauro de venda de camisas de janeiro de 2017
Ranking Centauro de venda de camisas de janeiro de 2017
Quem vende mais?
Como você deve imaginar, patrocinar mais times não significa, exatamente, vender mais camisas. Com o mercado muito aberto, e o sigilo que impera nas empresas, é difícil afirmar quanto cada clube vende.
Mas existem alguns indicativos. A rede Centauro, especializada em esporte, por exemplo, mantém um ranking de vendas, sem números absolutos. O ranking de janeiro, por exemplo, mostra o Botafogo em primeiro lugar, com 22,3% das vendas nacionais. Em dezembro, o posto pertencia ao Sport, com 40,2%.
No início de janeiro, uma consultoria mexicana também divulgou um estudo, contestado pelo mercado, apontando os recordes de vendas do continente. Segundo a Euromericas Sport Marketing, o time brasileiro que mais vendeu camisas em 2016 foi o Flamengo, com pouco mais de 2 milhões de unidades – o líder é o Chivas/MEX, com 2,3 milhões.
  1. Chivas Guadalajara (México): 2,3 milhões
  2. Boca Juniors (Argentina): 2,2 milhões
  3. Flamengo (Brasil): 2 milhões
  4. Corinthians (Brasil): 1,7 milhão
  5. América (México): 1,6 milhão
  6. Atlético Nacional (Colômbia): 1,2 milhão
  7. River Plate (Argentina): 1,2 milhão
  8. Monterrey (México): 1,1 milhão
  9. LA Galaxy (EUA): 998 mil
  10. São Paulo (Brasil): 977 mil

Fonte: UOL Esporte

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.